Roteiro em Berlim — Alemanha

Trata-se de um roteiro de 5 dias em Berlim, com bate-volta a Potsdam e escala em Munique com visita à cidade.

Viagem para Berlim

Fizemos a viagem pela Lufthansa com escala em Munique, porque a viagem ficava mais em conta desta forma e assim conseguíamos conhecer também Munique.

Veja o nosso Roteiro em Munique.

No entanto, o voo de Munique para Berlim foi cancelado e tivemos de esperar mais de 4h para um novo voo para Berlim. O que fez com que chegássemos a Berlim quase a meia-noite.

Fizemos reclamação e tivemos a compensação pelo cancelamento e alimentação no aeroporto de Munique que tínhamos direito. Mais informações sobre o sucedido no post Como é andar de Lufthansa.

Roteiro em Berlim
Pequeno-almoço na Lufthansa

Roteiro em Berlim

Dia 1

Após o cancelamento do voo de Munique para Berlim, fomos num voo que chegou a Berlim quase a meia-noite, pelo que chegamos ao hotel e fomos dormir.

Transporte do Aeroporto até ao hotel

Como sempre optamos pelos transportes públicos desde aeroporto até a cidade, no entanto, devido ao adiantado da hora o autocarro não parou na Alexanderplatz como estávamos a espera, parou numa outra estação que não conhecíamos.

Devido a esse contratempo, não sabíamos como sair daquela estação e ir para a estação mais próxima do hotel, pois a estação era enorme e a cidade estava com muitas obras.

Roteiro em Berlim

Ponderamos apanhar um táxi na estação, mas não tínhamos dinheiro suficiente, nem encontramos uma caixa de multibanco onde pudéssemos levantar.

Acabamos por apanhar um elétrico (trem) até uma estação mais próxima do hotel e depois fizemos cerca de 20 min a pé com as malas pela cidade até chegar ao hotel. Se calhar foi menos tempo, mas a sensação era que nunca mais chegávamos.

Transportes Berlim

Existem 2 tipos de transporte em Berlim:

  • S-Bahn: o comboio; 
  • U-Bahn: o metro;

Compramos bilhetes para o primeiro dia e passe de 1 dia para os restantes. Se ficar mais dias pode compensar o passe de 7 dias.

Bilhete simples
  • Para as zonas A e B que inclui o centro de Berlim o bilhete custa 3 €.
  • Para as zonas A, B e C que inclui o centro de Berlim até Potsdam o bilhete custa 3,8 €.
Passe diário
  • Para as zonas A e B que inclui o centro de Berlim o passe diário custa 8,8 €.
  • Para as zonas A, B e C que inclui o centro de Berlim até Potsdam o passe diário custa 10 €.
Passe de 7 dias
  • Para as zonas A e B que inclui o centro de Berlim o passe 7 dias custa 36 €.
  • Para as zonas A, B e C que inclui o centro de Berlim até Potsdam o passe de 7 dias custa 43 €.

Mais informações aqui.

Berlin Welcome Card

Inclui passe diário para os transportes públicos de Berlim e descontos para atrações. O preço do passe muda conforme a duração e as zonas selecionadas, mínimo são 48h por 23 € nas zonas A e B e o máx são 6 dias para as zonas A,B e C por 52 €.

Dependendo do que esta a planear visitar, pode ser interessante adquirir. No entanto, são apenas descontos em atrações e não entradas, excepto o passe para os museus, isto é, se adquirir o passe das 72h com esse extra.

Bem como com o passe é entregue um mapa de Berlim e um guia da cidade.

Hotel

Optamos pelo Hotel Titanic Berlim Mitte, que ficava no centro da cidade e tinha uma boa relação qualidade-preço.

Quando chegamos ao hotel a rececionista tratou-me logo pelo nome, pois devíamos ser os últimos a fazer check-in. Ainda em Munique enviei um e-mail ao hotel a avisar que iríamos chegar mais tarde, não obtive resposta, mas acredito que o tenham visto.

O quarto não era muito grande, mas era moderno e muito confortável. A nossa tarifa incluía pequeno-almoço que era muito bom.

Roteiro em Berlim
Veja mais sobre o hotel no post: Hotel Berlim Mitte.

Dia 2

Este foi o primeiro dia para conhecer a cidade, apesar de termos feito na noite anterior meia cidade a pé.

Reichstag – Parlamento Alemão

Começamos pelo Reichstag (Parlamento Alemão) que tínhamos feito reserva antecipadamente, apesar de a visita ser gratuita, a reserva é obrigatória.

Quando lá chegamos, foi apenas necessário mostrar a reserva (não cheguei a imprimir a reserva, mas mostrei a confirmação pelo telemóvel sem problema).

A visita não é guiada, mas temos acesso a um audio-guia gratuito em Português, o que foi um ponto positivo para a Alemanha.

Visitamos a cúpula em vidro, reconstruida após os ataques da Segunda Guerra Mundial, que tem uma rampa em toda a sua volta e onde podemos subir até ao topo e admirar a cúpula e a cidade.

Na parte inferior da cúpula encontra-se uma exposição que conta a história do edificio e da cidade.

Debaixo da cúpula encontra-se o Parlamento Alemã, que é possível ver através dos vidros.

Na parte exterior encontram-se os terraços, onde podemos ver a parte exterior do edificio e outra visão da cidade.

Portão de Brandenburg

Depois da visita ao Reichstag fomos conhecer o famoso Portão de Brandenburg, que atualmente simboliza a reconciliação do este e oeste da cidade.

Roteiro em Berlim

Unter den linden

Descemos a rua Unter den linden, que esta a frente ao Portão de Brandenburg, onde vislumbrámos os bonecos caraterísticos dos semáforos em Berlim, chamados de Ampelmännchen. Os semáforos de Berlim que são únicos no mundo pelos bonecos diferentes, que e se tornaram num macro de Berlim, existem lojas a vender diversos objetos com o boneco.

Roteiro em Berlim

Aqui também vimos os antigos carros usados pelos soviéticos, os Trabant, nos quais é possível dar um passeio turístico.

Roteiro em Berlim

Descemos a rua, passando pelo museu de cera Madame Tussauds de Berlim, Gendarmenmarkt e pelo Neue Wache.

No final da rua encontramos a ilha dos Museus de Berlim, que já tínhamos passado por ela na noite anterior sem saber.

No entanto, não visitamos os museus nesse dia, pois queríamos conhecer primeiro a cidade.

Berliner Dom

Na ilha dos museus encontra-se a Berliner Dom, que é a Catedral de Berlim, trata-se de uma igreja protestante construida em 1905.

A igreja foi muito danificada na segunda guerra mundial e foi posteriormente reconstruida.

A entrada custa 7 € e há disponível um audioguia pago a parte, por 4 €.

Roteiro em Berlim

Como já era hora de almoço e tínhamos fome, almoçamos um curry, num pequeno restaurante, junto ao rio.

roteiro em Berlim

Alexanderplatz

Seguimos a pé até a Alexanderplatz, no centro da praça encontra-se uma grande torre de telecomunicações que se vê em toda a cidade, pois é mais alta que a Torre Eiffel em Paris.

Nesta praça destaca-se também o relógio mundial, a fonte de Neptuno e a Igreja Marienkirche.

Como fomos na altura do Oktoberfest, havia um pequeno mercado com muita cerveja, salsichas e os doces tradicionais da época.

Muro de Berlim

Seguimos até ao local onde se encontram partes do Muro de Berlim ainda bem conservadas, a East Side Gallery.

É a unica zona onde podemos ver como era realmente o muro que dividia a cidade.

A East Side Gallery é uma galeria a céu aberto, onde vê se os famosos graffitis no antigo muro de Berlim.

A entrada é gratuita.

Nas restantes zonas da cidade apesar de já não existir muro é possível ver os locais por onde ele passava através de placas identificativas no chão.

Em algumas zonas da cidade é possível ver partes recortadas do muro expostas ou antigas torres de vigia do muro.

Mas ver o muro como ele era e ficar impressionado pelo seu tamanho e dimensão só aqui.

Dia 3

Começamos o dia junto ao Sony center, onde está o museu do Lego, que deve ser muito interessante para crianças.

Topografia do horror

Dali seguimos até a exposição Topografia do horror, que retrata os horrores do holocausto vividos pelos judeus.

A entrada é gratuita.

Roteiro em Berlim

Charlie check-point

Fomos em direção ao Charlie check-point, que é o único ponto de passagem entre as duas partes da cidade, ainda de pé.

Trata-se de um posto de controlo, com 2 guardas, um americano e outro soviético. Na altura que fomos era possível pagar um valor e tirar foto com os guardas (que são apenas atores), no entanto, hoje em dia já não se encontram lá.

Contudo, pode ainda ver o posto de controlo. Ao lado do posto encontra-se uma loja de souvenirs alusiva, para quem quiser comprar algo relacionado com o posto de controlo.

Roteiro em Berlim

Fomos almoçar numa hamburgueria muito conhecida e conceituada da cidade: Burgermeister. Trata-se de um pequeno quiosque que vende hambúrgueres, debaixo de um aqueduto.

Zoologischer Garten

Fomos até a estação do Zoologischer Garten, onde se localiza o zoo de Berlim, que é um dos zoológicos mais conhecidos no mundo.

Se viaja com crianças, a visita ao zoo pode ser um passeio interessante.

Junto ao zoo, existe uma igreja, que apesar de se encontrar a funcionar, encontra-se destruída e nunca foi reconstruida.

Tiergarten

Seguimos a pé pelo Tiergarten, que é considerado o pulmão de Berlim. Trata-se de um belíssimo jardim, com várias estátuas e monumentos, que antigamente era uma tapada de caça.

Memorial aos judeus mortos da Europa

Voltamos ao Portão de Brandenburg, mas desta vez para conhecer com calma o Memorial aos judeus mortos da Europa, uma vez que no dia anterior apenas passamos corridos para ir para o Parlamento Alemão.

O Memorial aos judeus trata-se de uma obra simples, grande e com um grande significado. São blocos de cimento de vários tamanhos colocados de forma simétrica.

Assistimos o pôr do sol no Portão de Brandenburg e fomos comer uns donuts e cappuccino no Dunkin Donuts ali próximo, pois já estávamos com fome.

Nestas viagens tentamos também comer em locais que não existem em Portugal.

Dia 4

Potsdam

Potsdam é uma cidade que fica a 45 minutos de Berlim conhecida pelos Palácios e Palacetes.

Fomos de comboio até lá e depois apanhamos um autocarro até ao Palácio. O bilhete de um dia para visitar todos os palacios em Potsdam custa 19€.

É importante comprar o bilhete quando chega ao complexo, pois a visita a Palácio de Sanssouci tem hora marcada.

Potsdam

Mesmo com um dia inteiro não consegue ver todas as atrações de Potsdam, por isso vai ter de escolher o que quer visitar. O Palácio mais importante é o Palácio de Sanssouci, seguido do Novo Palácio.

As nossas visitas foram:
  • Moinho histórico (sem marcação)
  • Palácio de Galeria de Pinturas (sem marcação)
  • Palácio de Sanssouci (com marcação)
  • Banhos Romanos (sem marcação)
  • Schloss Charlottenhof (com marcação)
  • Novo Palácio (apenas exterior, porque as terças-feiras esta encerrado)
  • Orangerieschloss (apenas o exterior porque quando passamos já estava fechado)
  • Os jardins (entrada gratuita)
Potsdam

Ainda conseguimos conhecer um pouco da cidade e Potsdam, uma vez que almoçamos no centro.

Veja mais sobre Potsdam e os seus Palácios no post: Roteiro em Potsdam.

Quando chegamos a Berlim vínhamos esfomeados, pelo que fomos jantar ao Curry 36, que é uma restaurante de curry muito conhecido na cidade.

Curry é salsicha temperada com carril e acompanhada de batatas fritas. Nunca tínhamos provado, mas gostamos muito, pelo que repetimos o prato várias vezes na nossa estadia.

Portão de Brandenburg iluminado

A noite fomos até Portão de Brandenburg para o ver iluminado, e apanhamos uma sessão gratuita de video-mapping.

Nessas férias apanhamos secções de video-mapping em vários pontos da cidade.

Roteiro em Berlim

Dia 5

Ilha dos Museus (Museumsinsel)

É uma zona de Berlim onde se localizam vários museus, o bilhete para visitar os 5 museus durante 1 dia custa 18€.

No entanto, para visitar os museus todos ocupa um dia inteiro, pelo que recomendo escolher os seus preferidos.

Os audio-guia são gratuitos, não se esqueça de solicitar o seu a entrada.
Optamos pelos museus
  • Altes Museum (onde esta o Pergamonmuseum, as portas da Babilónia)
  • Neues Museum (Museu Egipcio)
Nota: Os museus têm regras muito apertadas, não se pode entrar com mochila, mesmo que pequena, tem de deixar nos cacifos. Os casacos também tem de ser deixados nos cacifos, ou andar com eles atados à cintura (não percebo porque não podemos leva-los nos braços). Os empregados são muito agressivos, andam sempre atrás de alguém que tenha um casaco nos braços, e se a pessoa se recusar a colocar o casaco na cintura é mandada embora, apesar de ser uma regra do museu, achei demasiado.

De seguida fomos almoçar o último Currywurst junto ao rio.

Regresso a casa

Fomos para o hotel buscar as malas e fomos de metro até a Alexanderplatz e de lá de autocarro até ao aeroporto de Berlim.

O aeroporto de Berlim, é muito pequeno, algo estranho para um aeroporto de uma capital europeia. Ao contrário dos outros aeroportos, só podemos passar a segurança quando estiver muito próximo da hora de embarque, pois não existe um espaço comum após a segurança, apenas pequenas salas com a porta de embarque para o voo.

Estão a construir a vários anos um novo aeroporto para Berlim, mas ainda não foi concluído.

Jantar a bordo na Lufthansa

Fomos novamente de Lufthansa, desta vez com escala em Frankfurt, mas não tivemos tempo para conhecer a cidade. No entanto, fizemos no ano seguinte outra viagem pela Lufthansa com uma escala mais longa em Frankfurt, pelo que aproveitamos para conhecer a cidade.

Veja o nosso Roteiro de 1 dia em Frankfurt.

O que precisa para preparar a sua viagem

Prepare a sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Não paga nada à mais por isso e ajuda o blog a continuar produzir conteúdo.

Contem links afiliados, só recomendamos serviços que confiamos e utilizamos.

Follow Lu:
Sou Geógrafa e vivo em Lisboa. Viajar é uma Paixão, adoro conhecer locais novos, a sua gastronomia, as suas gentes e a sua cultura. Gosto de tudo relacionado com viagens, adoro planear as minhas viagens.
Latest posts from

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscrever a newsletter!