Dicas e informações de Budapeste — Hungria

posted in: Budapeste, Dicas, Europa, Hungria 0

Na véspera da viagem para Budapeste ainda não sabíamos, se a podíamos fazer. Dois dias antes da viagem fiquei doente, e não me sentia em condições de viajar, no entanto, como queria muito fazer a viagem, fiz o esforço e fomos.

Seguro de viagem

Se não conseguisse mesmo ir, teria de accionar o seguro de viagem, por isso, é que recomendo sempre fazer um seguro de viagem.

Porque imprevistos podem sempre acontecer, e não viajar e perder o dinheiro gasto, ainda é pior.

Recomendamos a IATI Seguros, que tem 5% de desconto com o link para os nossos leitores.

IATI

Como não tínhamos certeza se íamos, fizemos a mala a pressa, quando decidimos. Temos muita experiência a fazer malas pelo que conseguimos arrumar tudo em pouco tempo, sem nos esquecermos de nada.

Estacionamento no aeroporto de Lisboa

Como habitual deixamos o nosso carro estacionado no aeroporto e seguimos para o T1 para apanhar o autocarro gratuito para o T2.

No aeroporto de Lisboa a Ryanair, Easyjet, Wizzair e Transavia partem do T2.

Já algum tempo que não voávamos desse terminal, as nossas últimas viagens tinham sido do T1.

O T2 estava igual ao que nos lembramos. Comemos qualquer antes de embarcar, caro como é normal nos aeroportos.

Budapeste

Como ir

Existem voos diretos de Lisboa e do Porto para Budapeste, pela Ryanair, Wizzair e TAP.

Fomos de Ryanair e regressamos de TAP, pois era a opção mais em conta quando compramos. Ainda não tínhamos viajado na Ryanair desde nova política de bagagens, mas estávamos informados pelo que tudo correu bem.

Viajamos apenas com as malas de cabine, como fazemos normalmente quando viajamos apenas alguns dias pela Europa.

Em Budapeste a Ryanair opera num terminal em obras, pelo que quando chegamos, encontramos um cenário diferente do habitual nos aeroportos. As salas de embarque eram contentores de obras transformados, o caminho para o aeroporto é feito por um caminho exterior longo com protecções.

A TAP voa num terminal sem obras pelo que se torna mais confortável.

Curiosidade: No aeroporto de Budapeste fazem visitas guiadas de autocarro para as pessoas conhecerem o aeroporto. Como chegamos num sábado encontramos o autocarro a circular e as pessoas a tirarem fotos ao nosso avião que tinha acabado de aterrar.

Budapeste

Transportes

Em Budapeste há metro, elétrico (trem), autocarros e até barcos que fazem a passagem para o outro lado do rio.

Um bilhete simples custa HUF 350, um bilhete que permite a troca de transporte custa HUF 530, um bloco com 10 bilhetes custa HUF 3000. Os bilhetes têm de ser picados na entrada do transporte.

O passe de 24h custa HUF 1 650, o passe de 72h custa HUF 4 150, o passe de 7 dias custa HUF 4 950. Os passes não precisam de ser validados na entrada dos transportes, e no metro não existem catracas, apenas tem de ser mostrados quando solicitados.

No entanto, os revisores encontram-se em muitas das entradas e saídas do metro, pelo que se andar de metro, vai ter de mostrar muitas vezes.

Podem ser comprados, nas maquinas de venda automática, nos balcões do metro ou no balcão do aeroporto.

Budapeste

Passes Turísticos — Budapest card

O Budapest Card esta disponivel em 24h por 6 490 HUF, 48h por 9 990 HUF, 72h por 12 990 HUF, 96h por 15 990 HUF e 120H por 18 990 HUF.

Inclui acesso aos transportes públicos, 2 walking tours (uma em Buda e outra em Pest), um transporte especial no Castelo de Buda, algumas entradas em atrações e numas termas (menos conhecidas) e descontos.

Em relação às atrações incluídas, as que considero mais interessantes são a Galeria Nacional, o Museu de Fine arts, o Museu do castelo, o Aquincum e o Museu Nacional Húngaro.

Há também o Budapest Card Plus, de 72h por 19 990 HUF, que para além de algumas entradas e descontos, também inclui o funicular, e o transfer do aeroporto pela Mini Bud.

Budapeste

A nossa opção

Como precisávamos de transporte para 5 dias, incluindo ida e volta do aeroporto, optamos pelo passe de 7 dias, que custou HUF 4 950, cerca de 15€.

Achamos que, foi a opção mais vantajosa, pois andamos muito de transporte e várias vezes ao dia, e não precisamos de andar, preocupados em comprar e validar bilhetes.

Compramos num balcão no aeroporto que vendia bilhetes e passes para transportes públicos, foi pedida a nossa documentação e colocados os nossos nomes no passe, não sei se acontece sempre ou foi porque fomos ao balcão.

Budapeste

Onde Dormir

Existem várias opções pela cidade com bons preços, consegue ficar num bom hotel com pouco dinheiro.

Foi o que fizemos, optamos pelo Novotel Budapest Centrum, o antigo Palace Hotel de Budapeste, em estilo art nouveau.

Budapeste

Fica próximo ao conhecido New York café e ao Hotel Boscolo Budapest.

A localização é muito boa, ao lado do metro, elétricos, supermercados, restaurantes e cafés.

O pequeno-almoço é excelente, muita diversidade e qualidade, produtos frescos. Trata-se de um pequeno-almoço continental com culinária Húngara. É servido numa sala magnifica, onde foi mantido o estilo original de art nouveau.

O quarto era muito grande, algo pouco comum num hotel de cidade. As janelas eram altas e quase desde chão, o que fazia com que o quarto fosse muito luminoso. Wifi gratuito e funcionava muito bem e dispõe de sauna, que não chegamos a experimentar.

Voltaria sem dúvida a ficar neste belíssimo hotel.

Budapeste

Pagamentos e levantamentos

A moeda Húngara é o Florint, o cambio quando fomos estava entre os 325-330 HUF cada 1€.

Para efetuar pagamentos e levantamentos utilizamos o cartão Revolut.

Em Budapeste não é necessário ter muito dinheiro, pois em quase todos os locais aceitam pagamento com cartão.

Levante quantidades pequenas, porque as notas grandes são mais difícil trocar. Apenas precisa de dinheiro, se quiser fazer compras no mercado, comprar lembranças em algum local que não tenha multibanco, ir às casas de banho públicas, comprar comida de rua ou deixar algum donativo nas igrejas (há igrejas com donativos mínimos e fica mais em conta em Florints).

Em alguns locais aceitam o €, mas o cambio é muito desfavorável, é sempre preferível pagar em Florints.

Budapeste

Guia de viagem

Como sabem para além de ler blogs, informações online, gosto de ter um guia em papel.

Ultimamente tenho gostado bastante dos livros da Lonely Planet em Inglês. Se não domina o inglês pode ser uma opção complicada, mas se domina vai encontrar os livros interessantes.

Se não tem interesse em guias de viagem, a informação presente no blog é o suficiente para fazer uma boa viagem por Budapeste.

Veja também: como é viajar de TAP com as novas condições, onde retratamos a nossa viagem de regresso de Budapeste com a TAP.

O que precisa para preparar a sua viagem:

Prepare a sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Não paga nada à mais por isso e ajuda o blog a continuar produzir conteúdo.

Follow Lu:
Sou Geógrafa e vivo em Lisboa. Viajar é uma Paixão, adoro conhecer locais novos, a sua gastronomia, as suas gentes e a sua cultura. Gosto de tudo relacionado com viagens, adoro planear as minhas viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *