Chichen Itza e Cenote Saamal no México

Um dos locais que queria muito conhecer na nossa viagem ao México era o Chichen Itza.

No entanto, Chichen Itza fica a cerca de 2:30/3h de viagem da Riviera Maya, pelo que não é fácil fazer a viagem por conta própria.

Contudo, se sentir confortável pode ir com carro alugado ou táxi. Neste caso, optamos por fazer uma excursão Chichen Itza, apesar de não ser o nosso estilo de viagem.

Chichen Itza e Cenote Saamal

Fizemos a excursão as através de uma empresa portuguesa sediada no México Exploratours, que custou 160 € para 2 pessoas em 2018. Assim demos uma entrada por transferência bancaria e pagamos o restante no dia do passeio.

Para além da visita ao Chichen Itza, o passeio incluía a visita ao Ek Balam, ao Cenote Saamal à cidade de Valladolid.

A viagem

Como Chichen Itza fica longe, iam buscar-nos ao hotel as 7:10h, no entanto, o nosso pequeno-almoço no hotel iniciava as 7h.

Por isso acordamos cedo e fomos os primeiros a comer qualquer coisa rápida para conseguirmos estar na entrada a essa hora.

Conseguimos, contudo, ficamos a espera do autocarro 40 minutos, já estávamos a pensar que nem nos iriam buscar. Se soubéssemos da demora tínhamos tomado o pequeno-almoço com calma.

Chichen Itza

Não foi uma forma agradável de começar o dia, mas estávamos entusiasmados com o passeio.

Pagamos o restante do valor na entrada do autocarro e apenas paramos em mais um hotel antes fazer a viagem direta até Chichen Itza, que foi o primeiro sítio que iríamos visitar.

Durante a viagem no autocarro passaram o filme Apocalypto, que foi uma opção muito interessante, porque era um filme passado no local, sobre a cultura Maya e ajudou a passar o tempo até ao Chichen Itza.

Chichen Itza

Chegamos ao local que queria muito conhecer: Chichen Itza.

A parte inicial da visita foi guiada, pelo guia que veio connosco, que nos explicou sobre a pirâmide (El Castillo), sobre o jogo de Pelota e sobre o Templo dos guerreiros.

Chichen Itza

Depois ficamos a nossa vontade com 40 min para ver o resto do complexo e para comprar as lembrancinhas, pois no Chichen Itza é o local onde se faz as compras mais em conta.

No entanto, achei que foi pouco tempo para conhecer um sítio tão importante como Chichen Itza.

Chichen Itza

O complexo é grande e não consegui vê-lo todo, o que me deixou um pouco triste, pois era o local que mais ansiava conhecer. Contudo, gostava de ter ficado pelo menos, mais uma hora para poder conhecer o sítio arqueológico com mais calma.

Os principais pontos de interesse de Chichen Itza são “El Castillo”, que é a pirâmide central, na qual não é permitido subir, o “Juego de Pelota” e “Templo dos Jaguares”.

No “Templo de los Guerreros” estão estátuas de águias e jaguares, uma vez que a civilização Maya associava os guerreiros com esses animais.

O “Grupo de las Mil Colummas”, que se encontra ao lado do templo, tem diversas colunas que simbolizam deuses, divinatórios e guerreiros glorificados.

O “El Caracol” ou observatório era onde os sacerdotes faziam rituais e celebrações.

No Cenote Sagrado foram efetuadas expedições submarinas e conseguiram recuperar diversos artefactos no fundo do Cenote.

Cenote Saamal

Depois da visita ao Chichen Itza, seguimos para o Cenote Saamal.

O Cenote Saamal foi escolhido pela Exploratours para ser o cenote da nossa experiência, e fica na Hacienda Selva Maya.

Chichen Itza

Na entrada deram uma pulseira para circularmos no complexo a vontade.

Para além do Cenote, era nesse complexo que iríamos almoçar, por isso optamos aproveitar o Cenote antes do almoço, no entanto, podíamos também almoçar e ir ao Cenote depois.

No local haviam balneários para fazermos a troca de roupa e cacifos gratuitos para os nossos pertences. Assim como coletes salva-vidas, que por questões de segurança são obrigatórios.

O Cenote é um buraco profundo cheio de água, e é muito comum nesta zona do México.

Após a experiência no Cenote fomos almoçar no complexo. Contudo, gostávamos de ter tido mais tempo para aproveitar o Cenote.

Chichen Itza

A comida era um buffet de mexicana tradicional, foi muito interessante para experimentar coisas diferentes. Como íamos em grupo, o almoço foi servido na parte exterior só para nós,no entanto, geralmente é servido no restaurante da Hacienda.

O Almoço estava incluído no preço, apenas as bebidas eram pagas a parte e custavam 40 Pesos ou 3€.

Ainda conseguimos tomar um café expresso no complexo, algo que não é fácil de encontrar no México.

Mais informações aqui.

O Cenote mais conhecido desta zona é o Cenote Ik Kil, no entanto, costuma estar sempre cheio o que atrapalha a experiência. Pelo que o Cenote Saamal é uma boa opção, muito bonito e agradável como o outro, mas com menos pessoas.

A viagem continuou com visita a Valladolid e Ek Balam, que vão ser descritas noutro Post.

Veja também: As Ruínas de Tulum.

O que precisa para preparar a sua viagem

Prepare a sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Não paga nada à mais por isso e ajuda o blog a continuar produzir conteúdo.

Contem links afiliados, só recomendamos serviços que confiamos e utilizamos.

Follow Lu:
Sou Geógrafa e vivo em Lisboa. Viajar é uma Paixão, adoro conhecer locais novos, a sua gastronomia, as suas gentes e a sua cultura. Gosto de tudo relacionado com viagens, adoro planear as minhas viagens.
Latest posts from

  1. […] também: Chichen Itza e o Cenote Saamal As Ruínas de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscrever a newsletter!