Dicas de Florença – Itália

Abaixo deixamos algumas dicas de Florença, de onde ficar, recomendações de restaurantes e cafés, bem como a nossa experiência numa lavandaria self service italiana.

Onde ficar em Florença

Florença é uma cidade pequena, que pode fazer com facilidade toda a pé. Por isso, opte por um hotel no centro de Florença, não compensa ir para um hotel fora da cidade.

Hotel Nella

Por isso escolhemos o Hotel Nella, fica no centro de Florença e bem próximo à estação de comboios e de autocarros de Florença. Bem como tinha uma ótima relação qualidade-preço.

O Hotel é simples, mas tinha tudo o que precisávamos, era limpo, quarto com casa de banho privada, bem localizado e com um bom preço.

Na altura não havia a opção de pequeno-almoço, pelo que fomos comer um pequeno-almoço italiano numa pastelaria ali ao pé.

O hotel para 2 noites custou 164 €, já com as taxas locais, em 2017, pago no hotel.

Onde Comer em Florença

Restaurante l’imperatore

O restaurante ficava mesmo ao lado do nosso hotel e tinha menus ótimos ao almoço, com primeiro prato, segundo prato e bebida.

Para primeiro prato optamos com massa, para segundo comemos carne, escolhi frango e ele carne de porco, devido a essa diferença um menu foi 10,90 € e o outro 12,90 €.

No final, tomei um café que custou 1,2 €, adicionada à conta 3 € de Coperto, uma taxa utilizada em Itália, sendo supostamente para pagar o uso da loiça e mesa.

Por isso, uma das dicas de Florença é optar por comer ao almoço os menus, pois pode provar várias comidas italianas, por um custo mais baixo.

E como gostamos do restaurante e ficava ao pé do hotel, voltamos lá para jantar, já sem menu, e optamos por uma Pizza e uma Calzone, bem como 1/4 de vinho da casa por 4 € e uma cerveja por 5 €.

As bebidas ainda foram caras, e ainda tivemos de pagar 3 € de coperto, mas não achei a pizza e a calzone caras, 8,5 € pela pizza e 7,2 € pelo calzone.

Outra das dicas de Florença, bem como da Itália, em geral, é se gostarem de vinho, o vinho de mesa é acessível e bom, e pode ficar mais barato que outra bebida ou as vezes até água, pelo que poderá ser uma boa opção.

Trattoria Nerone

Fomos também Trattoria Nerone, que também ficava ali próxima e comemos uma bruchetta, 2 risottos de cogumelos, um tiramisu de sobremesa e tomamos vinho branco.

A comida e o espaço eram excelentes, mas acho que não tirei fotos infelizmente.

A conta total ficou 38 €, o que achei um valor justo para a qualidade e serviço, pelo que recomendo.

Caffè Degl’ InnocentiCaffè

Onde fomos tomar os nossos pequenos almoços durante a estadia.

No primeiro dia escolhemos um menu e um doce, no segundo dia optamos por comprar separado e pedimos cappuccino e caffè latte e os doces e uma água ficou por 5,6 €, enquanto no primeiro dia pagamos 8 €.

Dicas de Florença

O pequeno-almoço italiano tradicional é comer um bolo e uma bebida quente e foi o que fizemos, optamos pelos cornettos, os croissants, que adoro.

Gelateria S. Trinita

É uma otima geladaria, mesmo ao pé da ponte S. Trinita, os gelados eram muito bons e com muita diversidade, os 2 gelados custaram 3,8 €.

Nota: ainda fomos almoçar num outro restaurante umas massas, mas não me lembro o nome e não tenho recibo.

Outras Dicas

Lavandarias automáticas em Florença

No fim do 1º dia tivemos de ir lavar roupa, como decidimos viajar leves não tínhamos roupa limpa suficiente para a viagem toda.

Utilizamos uma das lavandarias self-service existentes em Florença. E foi uma lavagem de roupa divertida, porque na lavandaria estavam pessoas de várias zonas do Mundo e tornou a experiência muito interessante.

Estavam 2 Americanas que tinham ascendência Filipina, 2 Argentinos, um casal Grego e um italiano.

A experiência na lavandaria também tornou a experiência diferente porque o funcionamento diferir das lavandarias self-service em Portugal.

As maquinas são mais antigas, o detergente e amaciador são comprados numa máquina à parte, não se encontram diretamente na máquina.

As maquinas funcionam com moedas diretamente na própria maquina, em vez de um sistema centralizado. E é necessário trocar dinheiro, pois as maquinas só aceitam moedas de 1 €, para isso há uma máquina para trocar dinheiro.

Comprar bilhetes antecipadamente

Para poupar dinheiro, optamos por comprar os bilhetes diretamente na entrada dos museus, pois online devido às taxas, ficava mais caro, contudo recomendo comprarem online para não perderem tempo nas filas.

Por exemplo, na Galleria dell’ Accademia estivemos 1h à espera para entrar, poupamos, é verdade, mas se fosse hoje compraria bilhete online com hora marcada, ou bilhete online sem fila.

Na Galeria Uffizi também estivemos, bastante tempo à espera para entrar, por isso também recomendo à compra antecipada de bilhete com hora marcada.

Quantos dias para visitar em Florença?

O mínimo de dias que recomendo para conhecer Florença são 2 dias, mas se quiser visitar todos os museus e atrações da cidade, vai precisar no mínimo 3/4 dias.
No nosso roteiro de 2 dias em Florença, visitamos a cidade e também 2 dos principais museus.

Vale a pena visitar em Florença?

Sim, sem dúvida, é uma cidade linda, um museu ao ar livre. Se gosta de arte é a cidade a visitar, com inúmeros museus, um mais incrível que outro.
Como é uma cidade pequena, pode fazê-la toda a pé, o que é ótimo.

Veja também: Roteiro em Florença

O que precisa para preparar a sua viagem

Prepare a sua viagem utilizando os serviços dos parceiros abaixo. Não paga mais nada por isso e ajuda o blog a continuar produzir conteúdo.

Contém links afiliados que só recomendamos porque utilizamos os serviços e confiamos.

Follow Lu:
Sou Geógrafa e vivo em Lisboa. Viajar é uma Paixão, adoro conhecer locais novos, a sua gastronomia, as suas gentes e a sua cultura. Gosto de tudo relacionado com viagens, adoro planear as minhas viagens.
Latest posts from

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Junte-se a mais de 1000 viajantes e receba a nossa newsletter no seu email com as novidades do blog.