Duomo de Milão e Terraços – Itália

No segundo dia pela manhã fomos visitar o Duomo de Milão.

O Duomo de Milão é a Catedral da Cidade, a sua construção foi iniciada em 1386 e terminada em 1813. Foi construído com mármore branco de Candoglia.

A Catedral e a praça do Duomo foram construídas em cima de 2 basílicas: de Santa Tecla e de Santa Maria Maggiore.

Onde e como comprar os bilhetes

O primeiro a fazer é adquirir os bilhetes, a bilheteira fica num edifício do lado direito do Duomo. Quando se entra na bilheteira existem umas maquinas para tirar senha, que são dadas pelas “meninas” que lá estão mas no meu caso não explicaram nada, só disseram para ir para a sala ao lado.

Nessa sala estavam vários balcões e muitas pessoas a espera de comparem os seus bilhetes. Quando olhei para o número que ia e o meu número, haviam cerca de 50 números de diferença, fiquei chocada, ia ficar ali imenso tempo só para comprar os bilhetes. Mas do lado esquerdo dessa sala encontram-se umas maquinas automáticas para compra de bilhetes e com poucas pessoas, achei estranho não me dizerem nada na entrada só me darem as senhas e fui lá confirmar, eram mesmo para venda de bilhetes e podíamos usar as maquinas, não percebi porque não me disseram logo.

Dica: usar as maquinas automáticas para compra dos bilhetes.

Tipos de bilhetes

Duomo, Cripta de São Carlos, Museu e Igreja São Gottardo: 3€

Zona arqueológica (debaixo do Duomo): 7€

Terraços: Com elevador:13€ / Por escadas: 9€

Passes:

Duomo pass A – 16€

Tudo, com elevador para os terraços.

Duomo pass B – 12€

Tudo, sem elevador para os terraços.

 

Optamos pelo pass A, que em Setembro custava 15€.

A visita

Para subir aos terraços tem uma fila e para entrar na Catedral tem outra, nós decidimos começar pelos Terraços.

Atenção à roupa: só é permitida a entrada com ombros e pernas tapados. Eu levava uma camisola com manga à cava e fartaram-se de me chatear com isso (nas bilheteiras, nas entradas), paravam mal mostrava a camisola que trazia comigo, mas se não trouxer nada pode comprar nas bilheteiras um tipo de roupão/capa para tapar.

 

Terraços

A subida por elevador é efectuada pelo lado esquerdo do Duomo, e a subida por escadas é feita pelo lado direito do Duomo.

Há fila para subir, como em todos os lugares onde estivemos. Depois tem de passar o seu bilhete pela maquina para passar pelo torniquete, guarde o seu bilhete pois precisa de fazer o mesmo na saída.

 

Depois de subir pelos elevadores ficamos na 1ª nível, onde já é possível ver a Galeria Vittorio Emanuele num outro prisma, tal como os pináculos e as estátuas do Duomo. Nos terraços encontram-se 135 pináculos e gargulas.

Continuando a andar chega-se a uma pequena escadaria que dá acesso à parte mais alta do Terraços.

Neste ultimo nível consegue ver toda a cidade, incluído à parte mais recente da cidade, segundo os guias, nos dias limpidos consegue-se ver até os Alpes, apesar de estar um céu azul não os conseguimos ver.

Quando fomos o Duomo encontrava-se com algumas obras de reabilitação, não era da fachada mas da parte superior do edifício.

Se for no dia de sol lá em cima vai estar bem quente, recomendo que levem chapéu e água se possível, principalmente se forem com crianças.

A descida é efectuada pelo mesmo sitio da subida, é necessário guardar os bilhetes até sair. A saída é para a rua de novo, para entrar na catedral é necessário ir para outra fila.

Dica: Recomendo comprar bilhete para o elevador, apesar do preço ser mais baixo de escadas, na minha opinião compensa aproveitar subir de elevador quando há, para não cansar muito os pés e pernas, pois vai precisar para andar pelas cidades.

Duomo de Milão

Depois de descemos dos terraços fomos conhecer o Duomo, para isso tivemos de ir para a frente da Catedral para uma outra fila.

Quando entramos vimos uma catedral bem discreta para o que estávamos a espera, o mármore interior encontra-se escurecido ao contrario do mármore que se encontra na parte exterior.

No interior encontram-se varias naves, 52 pilares com o topo trabalhado e belíssimos vidrais. Também se encontram diversas pinturas, nos rendilhados das janelas uma serpente a engolir o homem.

Cripta

No lado direito do Duomo encontra-se a Cripta de São Carlos Borromeo, onde se conservam seus restos.

O acesso é gratuito incluído na entrada no Duomo.

Área Arqueológica

Logo junto à entrada do Duomo encontra-se a entrada para a área arqueológica.

Nesta área encontram-se ruínas que remontam a época dos romanos, e também as ruínas das antigas basílicas de de Santa Tecla e de Santa Maria Maggiore, e o que resta do Batistério de San Giovanni alle Fonti, onde Santo Ambrósio baptizou Santo Agostinho

A entrada é paga, a entrada simples para o Duomo não inclui a entrada nesta área.

Acho que vale a pena pagar para ver também esta zona, acho sempre interessante ver como era antigamente.

Museu do Duomo

O museu tem o modelo da construção do Duomo de 1:20, pinturas, tapeçaria ilustrando a história de Moisés, esculturas, vidrais e tesouros.

Decidimos não ir visita-lo apesar de incluído no bilhete, pois a fila para entrar era grande e ainda queríamos dar uma volta na cidade antes de irmos embora.

 

Mais informações aqui.

 

Veja também:

Roteiro de 1 dia em Milão

Dicas Práticas de Milão.

Leave a Reply