Barcelona – Dia 3 – Bairro Gótico

Seguimos para o Bairro Gótico, almoçamos na Plaça Real no Les Quinze Nits (que recomendo).

Plaça Real

A plaça real é linda, com palmeiras e rodeada de explanadas nas arcadas dos prédios.
Após o almoço aventuramo-nos pelo Bairro Gótico.

Palau de la Generalitat

Seguimos pela Carrer de Ferran até a Plaça de Sant Jaume onde vimos o Ajuntament e o Palau de la Generalitat.

Ajuntament

Seguimos pela Carrer del Bisbe onde se encontra a Pont del carrer del Bisbe que liga o Palau de la Generalitat à Cases dels Canonges.

Carrer del Bisbe

A Pont é lindissima!

Pont del carrer del Bisbe

Seguimos pela ruas do bairro gotico e encontramos por acaso a Casa de l’Ardiaca, que não conhecíamos.

Casa de l’Ardiaca

A entrada e o pátio são muito giros e a entrada é gratuita.

Descobri agora que se trata de uma residência da hierarquia eclesiástica do século XII que sofreu muitas alterações ao longo dos anos, como as realizadas no início do século XVI quando o pátio central, o pórtico e as decorações estilo renascentista foram construídas, que ao combinar com o estilo gótico flamboyant do edifício original, o completou.

Pormenor da entrada na Casa de l’Ardiaca

Uma escada leva ao terraço superior, uma varanda no mais puro estilo Romeu e Julieta. Na parte de trás da Casa de l’Ardiaca é uma parede que sustenta parte da antiga muralha romana de Barcelona. Um lado desse muro está ligado a uma secção de uma réplica do aqueduto, que ficava na entrada da cidade.
A Casa de l’Ardiaca tem sido a casa do Arquivo Municipal de Barcelona desde 1921.

Seguimos até a Catedral de Barcelona que é lindíssima!

Catedral de Barcelona

Optamos por entrar mais tarde, uma vez que das 13h as 17h de segunda a sábado e das 14h as 17h aos Domingos e Feriados a entrada é paga (6€), mas a visita inclui para além da igreja também os claustros e o terraço.
Dica: Entre as 8h e as 13h e 17 as 19:30 de segunda a sábado e das 8h as 14h e das 17 as 20h aos domingos e feriados a entrada na igreja é gratuita.

Atenção à roupa, não permitem a entrada a pessoas com roupa curta (calções ou mini saias e/ou ombros à mostra, existe uma imagem na entrada a explicar).

Seguimos até a Plaça del Rei.

Plaça del Rei

Outra vista da Plaça del Rei – Casa Padellas

Aqui decidimos visitar Museu de Historia de la Ciudad de Barcelona (MUHBA), a entrada custa 7€ mas pode-se entrar em todos os centros da MUHBA que se encontram em vários locais da cidade.
A entrada para a exposição e compra da mesma é feita na Casa Padelàs, localizada na Plaça del Rei.

Alguns pormenores das ruínas

Aqui visitamos as ruínas romanas de Barcino, que se encontram no subsolo da Plaça del Rei.
As fotos são permitidas e tem audioguia gratuito, infelizmente não em português, optamos pelo inglês.
Logo no inicio da exposição há uma apresentação audiovisual das origens de Barcelona em várias línguas.

Ruínas Romanas de Barcino

A exposição mostra como as pessoas de Barcino viviam.
É possível ver as ruínas de uma lavandaria e uma oficina de corantes, uma fabrica de peixe salgado (Salga) e “Garum” (um molho feito de vísceras de peixe misturadas com outros ingredientes, tais como o vinagre ou óleo) e de uma instalação vinicula (adega).

Algumas colunas

Também é visível um conjunto episcopal Barcino (com um batistério onde foram batizados os primeiros cristãos na cidade, o Palácio Episcopal, e até mesmo os restos de uma igreja e um plano de cemitério cruz).

Alguns Objectos de Barcino

A exposição também inclui a visita a capela de Santa Agata.

Pormenor da Capela de Santa Agata

No outro lado da Plaça del Rei encontra-se o Arquivo Geral da Coroa de Aragão no qual existe um pátio muito agradável e que serve de “corta-mato” até a Catedral.

Pátio Arquivo Geral da Coroa de Aragão

Pormenor do pátio Arquivo Geral da Coroa de Aragão

Como ainda faltavam alguns minutos até as 17h, paramos no pátio do Museu Frederic Marès onde descansamos num dos bancos presentes.

Pátio do Museu Frederic Marès

As 17h horas seguimos para a Catedral de Barcelona, já estavam algumas pessoas a espera de entrar gratuitamente para visitar a Igreja, por isso foi um grupo grande que entrou nessa hora.

Interior da catedral de Barcelona

Após visitarmos a Catedral fomos comer Tappas e depois fomos ver as fontes mágicas de MontJuic.

One Response

Deixar uma resposta